Quartett
Quartett

©Pascal Victor

press to zoom
Quartett
Quartett

©Pascal Victor

press to zoom
Quartett
Quartett

©Pascal Victor

press to zoom
Quartett
Quartett

©Pascal Victor

press to zoom
Quartett
Quartett

©Pascal Victor

press to zoom
Screen Shot 2020-06-21 at 23.02.43.png

Teatro | TURNÊ | 2009

ROBERT WILSON

ISABELLE HUPPERT

Quartett

Vindicação e intenções maliciosas nunca foram tão arrebatadoras quanto na montagem de Quartett do diretor Robert Wilson. Escrito pelo dramaturgo alemão Heiner Müller (como uma adaptação altamente condensada do romance francês do século XVIII Les Liaisons Dangereuses), este trabalho é uma extraordinária expressão de inocência perdida. A incomparável atriz francesa Isabelle Huppert é a tóxica Marquise de Merteuil, fervilhando de fúria contra seu parceiro perverso no crime Valmont, interpretado com a impressionante fisicalidade de Ariel Garcia Valdès. Wilson desenrola sua coreografia estilizada e tableauxs com sons fortes e cores saturadas, além de transformar todos os movimentos calculados em belos e provocantes estudos de caráter.

ROBERT WILSON

Nascido em Waco, Texas, Wilson está entre os principais artistas visuais e de teatro do mundo. Seus trabalhos para o palco não convencionalmente integram uma ampla variedade de mídias artísticas, incluindo dança, movimento, iluminação, escultura, música e texto. Suas imagens são esteticamente impressionantes e carregadas de emoção, e suas produções são aclamadas pelo público e pela crítica em todo o mundo. Após ser educado na Universidade do Texas e no Pratt Institute do Brooklyn, Wilson fundou o coletivo de performances “The Byrd Hoffman School of Byrds”, em Nova York, em meados da década de 1960 e desenvolveu seus primeiros trabalhos autorais, incluindo Deafman Glance (1970) e A Letter to Queen Victoria (1974-1975). Com Philip Glass, ele escreveu a ópera seminal Einstein on the Beach (1976). Os colaboradores artísticos de Wilson incluem muitos escritores e músicos como Heiner Müller, Tom Waits, Susan Sontag, Laurie Anderson, William Burroughs, Lou Reed, Jessye Norman e Anna Calvi. Ele também deixou sua marca em obras-primas como A Última Gravação de Kapp de Beckett,  A Ópera dos Três Vinténs de Brecht/Weill, Pelléas et Melisande de Debussy, Fausto de Goethe, A Odisseia de Homero, Fábulas de Jean de la Fontaine,  Madama Butterfly de Puccini, La Traviata de Verdi e Édipo de Sófocles. Os desenhos, pinturas e esculturas de Wilson foram apresentados em todo o mundo em centenas de exposições individuais e coletivas, e seus trabalhos estão presentes em coleções particulares e museus em todo o mundo. Wilson foi agraciado com vários prêmios de excelência, incluindo uma indicação ao Prêmio Pulitzer, dois prêmios Ubu, o Leão de Ouro da Bienal de Veneza e um Prêmio Olivier. Ele foi eleito para a Academia Americana de Artes e Letras, bem como para a Academia Alemã de Artes, e possui oito títulos de Doutor Honoris Causa. A França o declarou Comandante da Ordem das Artes e das Letras (2003) e Oficial da Legião de Honra (2014); A Alemanha concedeu a ele a Cruz da Ordem do Mérito do Oficial (2014). Wilson é o fundador e diretor artístico do The Watermill Center, um laboratório para as artes em Water Mill, Nova York.

QUARTETT

de Heiner Müller | Tradução de Jean Jourdheuil e Béatrice Perregaux | Direção, cenografia e design de luz: Robert Wilson | Composição original da música: Michael Galasso


com Isabelle Huppert, Ariel Garcia Valdès, Rachel Eberhart, Michel Beaujard e Benoît Maréchal
 
Figurino: Frida Parmeggiani | Colaboração direção: Ann-Christin Rommen | Colaboração cenografia: Stephanie Engeln | Iluminação: AJ Weissbard | Maquilagem e penteados: Luc Verschueren | Músicos: Cyril Atef, Jeffrey Boudreaux, Michael Galasso, Vincent Ségal e David Taïeb | Som: Jean-Louis Imbert e Thierry Jousse | Assistente de maquilagem: Sylvie Cailler | Assistente de penteados: Jocelyne Milazzo | Equipe técnica do Odéon-Théâtre de l’Europe

Uma produção de Odéon-Théâtre de l’Europe, La Comédie de Genève, Théâtre du Gymnase/ Marseille | Co-produção: Festival d’Automne à Paris

 


Produção no Brasil: prod.art.br | Diretores de produção: Matthias Pees e Ricardo Muniz Fernandes | Produtor executivo: Ricardo Frayha | Coordenação técnica: Julio Cesarini | Tradutores: Paulo Chamon, Luiz Chamon e Isabele Ribot | Design gráfico: Érico Peretta


Realização: Sesc São Paulo, Festival Internacional de Artes Cênicas Porto Alegre em Cena, e CulturesFrance no âmbito do ano da França no Brasil 2009

Teatro Paulo Autran - Sesc Pinheiros

São Paulo, SP,  Brasil

12 a 16/09/2009

Festival POA em Cena

Teatro do Sesi

Porto Alegre, RS, Brasil

23 e 24/09/2009