Wabi Sabi
Wabi Sabi

©Lenise Pinheiro

press to zoom
Wabi Sabi
Wabi Sabi

©Lenise Pinheiro

press to zoom
Wabi Sabi
Wabi Sabi

©Hideki Matsuka

press to zoom
eflyer_wabisabi.jpg
650x650_wabisabi.jpg

Dança | CRIAÇÃO | 2016

DOROTHY LENNER


Wabi Sabi

Memória, registros e marcas no corpo. Uma deriva por bugigangas, memórias das coisas gravadas no espaço e nos corpos. O tecer do tempo em gestos, olhares, durezas, falas e ouvidos, a maciez vindo à tona, e se espalhando no palco, contamina um público pequeno e íntimo. Estas poucas dezenas de pessoas, dançando junto com as belezas do vivido e o seu avesso: aquilo ainda por viver, os cabelos brancos como contraponto aos cabelos escuros, enrolados, vigorosos e jovens, a dificuldade contrária à vivacidade de outros corpos em pleno funcionamento. Wabi Sabi é sobre a descoberta da beleza na imperfeição e sobre a aceitação do ciclo da vida e da morte. São haicais lançados no espaço por Dorothy Lenner, Beatriz Sano e Júlia Rocha. Todas dançando o que existe, o momento, o que persiste, aquilo que surge, o que repete, alguém que chega, alguém que vai e o que tudo isso significa. Wabi Sabi são deslizamentos sobre a história delas e também de cada um dos poucos espectadores, que entram como parceiros nestes pas-des-deux e desmanches, nestas imagens e pedaços do movimento incessante da vida. Em um espaço idealizado por Hideki Matsuka e Ricardo Muniz Fernandes, memórias e fatos, em uma primeira sala, compõem um espaço relicário e afetivo, em pleno contraste com a placidez e o minimalismo oriental da segunda sala. Caminhos paralelos que se interpenetram e dizem desta interseção que atravessou todo o caminho de Dorothy Lenner. Um lugar a ser visitado e explorado, tanto pelos frequentadores do Sesc quanto pelas performances de Dorothy Lenner, Beatriz Sano e Júlia Rocha.

DOROTHY LENNER

 

Atriz, dançarina, professora e pesquisadora

nascida em Bucareste, Romênia, e naturalizada brasileira. Formada pela Escola de Arte Dramática da USP (EAD) em 1958, Dorothy foi responsável pela disciplina de “Técnicas de ator” nessa mesma instituição entre 1966-1972. Foi bolsista do British Council, representando o Brasil no curso Stage Craft and Acting no British Drama League, tendo cursado Period Movement (danças antigas europeias) com Belinda Query (1967) em Londres, Inglaterra. Ministrou diversos workshops, de “Maskworks” a psicoterapia junguiana com Sula Guerschan. Atuou no cinema, na TV e no teatro, com diretores como Alfredo Mesquita, Alberto D’Aversa, Antunes Filho, Clifford Williams, Eugênio Kusnet e, de 1977 a 2001, fez parte da Cia. Tamanduá de Dança-teatro sob a direção de Takao Kusuno.

 

 

WABI SABI

 

Concepção: Dorothy Lenner, Hideki Matsuka e Ricardo Muniz Fernandes | Intérprete criadora: Dorothy Lenner | Participação especial: Beatriz Sano, Júlia Rocha | Orientação cênica: Key Sawao | Música: Murillo Ramiro

Produção: prod.art.br | Direção de produção: Ricardo Muniz Fernandes e Ricardo Frayha | Produção executiva: Lara Bordin | Arquitetura espacial e iluminação: Hideki Matsuka | Assistentes de arquitetura: Vinicius Cardoso e Vitor Yoshio | Luz: Igor Sane | Direção técnica: Júlio Cesarini | Cenotécnicos: Wanderley Wagner da Silva, Rafael Alcântara, Fernando Zimolo e Enrique Casas | Som e vídeo: Rodrigo Gava | Figurino/Dorothy: Doris Teixeira | Quimono: Simone Mina | Projeto gráfico: Érico Peretta 

Realização: Sesc São Paulo

Sesc Ipiranga

São Paulo, SP, Brasil

12/11 a 11/12/2016